Cyv.png
Trabalho em equipe

Quais são os principais riscos cibernéticos?

Os riscos cibernéticos consistem em crimes praticados no meio online visando roubar, danificar ou destruir dados. Os criminosos, popularmente conhecidos como hackers, procuram vulnerabilidades em sistemas, instalando códigos que alteram dados do servidor ou dos equipamentos.

As ameaças podem atingir qualquer empresa de qualquer segmento de mercado. Hoje, desde o pequeno empreendedor até as grandes redes estão presentes no meio online. Todos estão sujeitos aos riscos cibernéticos. A seguir, vamos mostrar quais são os riscos mais comuns.

Malware

Malware é o nome dado aos softwares que são criados com a intenção de causar danos ao computador ou servidor. Provavelmente, você já teve algum problema envolvendo malware. Sabe quando aparece um alerta de antivírus na sua tela depois de clicar em algo suspeito? É porque tem um malware tentando atacar.

Estes malwares são utilizados para se infiltrar nos computadores das empresas e, a partir daí, o risco só cresce: eles conseguem assumir o controle do computador, monitorar tudo o que está sendo feito pelo usuário e acessar dados confidenciais do seu computador e da rede a qual ele está ligado.

Para que um malware funcione é necessário que o usuário execute uma ação, por exemplo clicar em um link desconhecido recebido via e-mail. Depois que o usuário clica no link, o malware já está instalado e o risco cibernético se concretiza.

É por isso que existem muitas orientações no sentido de não clicar em links suspeitos. Em uma empresa com vários colaboradores e demandas diárias recebidas por e-mail e outros meios de comunicação, é natural que exista um risco majorado de que este tipo de problema aconteça.

Ransomware

O ransomware é um tipo de malware. Ele criptografa arquivos importantes da rede e depois os criminosos costumam praticar crimes de extorsão, exigindo o pagamento de um resgate para liberar o código de descriptografia do sistema infectado.

 

Para diminuir o risco de identificação, esses criminosos utilizam dados que não permitem sua identificação e pagamento em moedas virtuais — que são de difícil rastreio.

Os maiores ataques cibernéticos dos últimos anos foram desse tipo. Um dos mais conhecidos foi o ataque de 2017, chamado de WannaCry, que paralisou órgãos públicos em 150 países, especialmente na Europa..

Phishing 

Trata-se de um método utilizado para enganar pessoas fazendo com que elas compartilhem informações confidenciais — senhas e números de cartão de crédito são os mais comuns. Geralmente, esses golpes são feitos por meio de anúncios em sites parecidos com os que você usa e e-mails.

Um golpe de phishing muito comum envolve o envio de e-mails por criminosos se passando pelo seu banco, na tentativa de coletar suas informações bancárias. Fingindo ser alguém “conhecido” fica mais fácil convencer o usuário de executar ações que, normalmente, não seriam tomadas.

Além de parecer um e-mail ou anúncio legítimo, estes golpes costumam trazer consigo uma mensagem de urgência. Isso acaba contribuindo para que o usuário seja induzido ao erro, clicando em links sem analisar com atenção aquela mensagem.

Ao abrir um anexo malicioso ou clicar no link, o usuário instala o malware no computador. A partir daí o criminoso terá acesso a informações confidenciais. A melhor forma de combater esse problema é por meio da verificação de remetentes de e-mail e da atenção redobrada ao clicar em links e anexos.

Roubo de senha

roubo de senha, também chamado de ataque de senha, acontece com muita frequência. A prática envolve a tentativa de adivinhar ou quebrar a senha do usuário. Os criminosos usam diferentes técnicas para tentar descobrir senhas, razão pela qual é importante ter cuidado na hora de escolher a sua senha. Confira algumas dicas na hora de criar a suas senhas:

  • Não utilize números sequenciais e números conhecidos como data de nascimento, placa de carro ou número de telefone;

  • Misture letras, números e caracteres especiais;

  • Crie senhas extensas, com mais de 8 caracteres;

  • Não use sempre a mesma senha, para cada local uma senha diferente;

  • Aposte em gerenciadores de senhas para manter as informações seguras;

  • Utilize a autenticação de dois fatores e proteções extras.

Sala de segurança

Como prevenir riscos cibernéticos?

A prevenção dos riscos cibernéticos está diretamente relacionada às particularidades de cada negócio. Por isso, é importante avaliar a realidade de cada empresa para entender como elaborar uma estratégia de prevenção. A seguir, destacamos algumas das principais práticas de segurança.

Autenticação em dois ou mais fatores

A autenticação de dois fatores é um método de segurança amplamente utilizado e que traz uma camada adicional de proteção para a conta. O objetivo é confirmar a identidade do usuário mesmo que ele já tenha informado a senha.

Por isso, após inserir o login e a senha, o sistema solicitará uma segunda informação que deverá ser preenchida para liberar o acesso ao sistema.

Utilizar a autenticação em dois ou mais fatores é um método de proteção que ajuda a prevenir riscos cibernéticos, como as tentativas de acesso indevido a dados sigilosos.

Uso da nuvem

O sistema de armazenamento na nuvem possibilita a guarda de dados em servidores remotos, com isso, as informações ficam protegidas de ataques cibernéticos. Além de trazer proteção contra esses ataques, manter os arquivos na nuvem permite que o usuário os acesse de diferentes dispositivos conectados à internet.

Formação de toda a equipe

proteção contra os riscos cibernéticos depende das boas práticas de proteção utilizadas pelos membros da equipe. Se um funcionário clicar acidentalmente em um arquivo contaminado enviado pelo e-mail, todo o sistema já entra em risco. E, neste ponto, o gestor não tem como controlar todos os acessos e atividades dos colaboradores.

Por isso, uma das premissas para a proteção contra os riscos cibernéticos é, justamente, o treinamento dos profissionais. Os seus funcionários precisam estar cientes das políticas da empresa e de boas práticas visando à proteção contra riscos.

Desta forma, é importante restringir acessos a dados de acordo com setor e a função, treinar regularmente os colaboradores e atuar no sentido de reduzir o risco de que incidentes envolvendo ataques e violação de dados aconteçam.

Monitorização regular

Por fim, a monitorização regular do sistema é outro ponto de atenção e uma prática recomendada em todas as empresas, independentemente do seu tamanho. Monitorizar ajuda a identificar riscos em potencial e adotar medidas preventivas.

Prevenção de riscos cibernéticos em Tele-Trabalho

Com a expansão das atividades em Teletrabalho tornou-se fundamental falar em riscos cibernéticos nessa modalidade de trabalho. Embora muitas empresas já tenham retornado seu modelo de trabalho para o escritório, há inúmeras outras que optaram pela modalidade de trabalho híbrida.

O grande ponto de atenção para a prevenção de riscos cibernéticos está relacionado à orientação dos colaboradores. Os profissionais que atuam em home office devem ficar atentos às seguintes práticas.

  1. Sempre verificar se o remetente dos e-mails é confiável: quando receber uma solicitação de ação que envolva envio de dados corporativos, nome de usuários, formulário de preenchimento de dados, números de contas e dados sigilosos, suspeite. Mesmo que tal solicitação aparentemente tenha sido feita por um colega de trabalho ou gerente, você deve confirmar a veracidade daquele e-mail; comunique-se com o remetente por uma fonte confiável. 

  2. Mantenha antivírus e demais ferramentas de segurança sempre atualizados.

  3. Certifique-se de que sua rede doméstica é segura, defina senhas complexas que combinem letras, números e caracteres especiais.  

  4. Não compartilhe a sua rede doméstica com pessoas desconhecidas. 

  5. Realize o backup frequente das informações.

  6. Utilize VPN, pois ela criptografa as informações trocadas entre o colaborador e a rede da empresa.


Como você pode ver, há diferentes maneiras de proteger o seu negócio dos riscos cibernéticos. Além de adotar boas práticas de proteção, as empresas têm à sua disposição outras estratégias e produtos, como o seguro contra riscos cibernéticos.

Solicitar contacto

www.cybercover.pt é uma plataforma propriedade da AKTION MASTER MEDIAÇÃO DE SEGUROS LDA

Agente de Seguros Ramos Vida e Não Vida – Inscrição ASF nº 408270880pode confirmar em  www.asf.com.pt

Contactos

Telefones:214265511 | 218215200

INFORMAÇÃO COMERCIAL

Os valores apresentados podem sofrer alterações em função da politica comercial das seguradoras ou em função dos dados do risco. Reservando-se as seguradoras ao direito de emissão de recibos de correcção.

Advertência legal - Sobre a Proteção de Dados

A Aktion Master Mediação de Seguros , com NIF 508378702 informa que os dados pessoais que solicita ao longo dos seus questionários e formulários são necessários para podermos identificá-lo e contactá-lo, para que possamos esclarecer as suas questões e pedidos relativos a contratação de seguros.

A Aktion informa que, os dados pessoais fornecidos são recolhidos e incluídos na sua base de dados, sendo tratados para as finalidades acima descritas.

Em qualquer momento, e em cumprimento do estabelecido na Lei nº 67/98 - Lei da Proteção de Dados Pessoais, de 26 de Outubro, o titular dos dados poderá exercer os direitos de acesso, retificação, cancelamento e eliminação dos seus dados pessoais, dirigindo o seu pedido ao endereço de email duarte.cardoso@aktion.pt, ou por correio, para a morada Rua Cidade de São Paulo 54 RC 2735-656 São Marcos, juntando ao seu pedido, fotocópia do Cartão de Cidadão, passaporte ou outro documento válido que o identifique